fbpx
enchente doenças

Infográfico: os perigos das enchentes para a saúde

A enchente traz sérios riscos à saúde por causa da contaminação de tudo que é atingido pela água.

 

Se você é gestor de pessoas ou da área de Recursos Humanos, promova campanhas de saúde como esta para prevenção de doenças. Aproveite e compartilhe o infográfico com os seus colaboradores, no mural da empresa, por e-mail ou até mesmo redes sociais.

 

enchente doenças

 

Confira mais sobre o tema, com informações do programa Bem Estar :

Uma das doenças que aparecem em enchentes é a leptospirose. Em enchentes, as pessoas ficam mais sujeitas ao contato com a bactéria, porque a água do esgoto se mistura com a da chuva. A contaminação acontece pelo contato com a pele.

Os sintomas são parecidos com os de outras doenças. Por isso, é importante avisar que entrou em contato com água de enchente. Na fase inicial, entre os sintomas estão febre alta, náusea e enjoo, dor muscular (principalmente na panturrilha) e icterícia. Na fase mais grave, a pessoa apresenta hemorragia, sangramento pulmonar e insuficiência renal. O tratamento é feito com antibiótico.

Outra doença que pode surgir após a enchente é a hepatite A. O vírus está presente nas fezes. A água da chuva se mistura com a água do esgoto, que está contaminada com fezes humanas e de animais. A pessoa contaminada fica com icterícia, náusea e bastante prostrada.

E como se prevenir em caso de contato com a água de enchentes?

Veja as dicas da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de São Paulo:

  • Lave bem as mãos antes de preparar os alimentos.
  • Não utilize água de poço (a não ser para lavar o quintal/calçadas).
  • Beba sempre água potável, fervida ou com adição de cloro e a utilize para preparo de alimentos, principalmente de crianças menores de um ano.
  • Guarde os alimentos em recipientes bem fechados.
  • Utilize apenas os enlatados cujas embalagens não apresentem amassamentos, pontos de ferrugem ou sinais de danos.
  • Em caso de hortas que sofreram inundação, não utilize esses produtos.
  • Descarte medicamentos e alimentos que entraram em contato com lama ou água de enchente, mesmo aqueles embalados com plástico ou que não foram abertos.
  • Caso seja portador de doença crônica, solicite em sua unidade de saúde novos medicamentos de uso contínuo.
  • Descarte tábuas de madeira, chupetas e mamadeiras.
  • Descarte alimentos (rações) de animais domésticos.
  • Retire, acondicione e descarte o lixo adequadamente.
  • Aloje animais domésticos em local seguro para evitar contato com águas de enchente.

 

Limpeza de domicílio após enchente

 

  • Limpe as áreas e materiais que entraram em contato com água de enchente. Antes de começar a limpeza, coloque calça comprida, botas e luvas. Se não tiver botas ou luvas, coloque em cada mão e em cada pé dois sacos plásticos amarrados para evitar o contato da pele com a água contaminada.
  • Esvazie a caixa d’água caso elas tenham sido invadidas pela água da enchente. Esfregue suas paredes com escova e pano limpo. Coloque 1 litro de água sanitária para cada 1.000 litros de água. Deixe por um período de duas horas e esvazie.
  • Lave pisos, paredes, bancadas e quintal com água e sabão. Desinfete, em seguida, com água sanitária na proporção de 400 ml para um balde com 20 litros de água limpa, deixando agir por 30 minutos.

 

É importante que a população fique atenta a sintomas e procure um serviço de saúde caso apresente febre e calafrios, diarreia, náuseas e vômitos, icterícia (olhos e pele amarelados), fezes claras, urina escura, ferimentos, fraqueza e cansaço, falta de apetite e sangramentos. Nesses casos, reportar ao médico que teve contato com água da enchente.

 

Fonte: programa Bem Estar
Infográfico: Nocta

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *